Bienal do Livro.

Lygia Fagundes Telles, Ignácio de Loyola Brandão, Milton Hatoum, Marçal Aquino e Ziraldo estarão no Salão de Ideias da Bienal do Livro de SP

Além dos cinco, outros 24 convidados confirmaram participação das mesas de debate que abordarão os mais variados temas no Salão de Idéias.

O Salão de Ideias, principal atividade da programação cultural da Bienal do Livro de São Paulo, confirma a participação de mais 29 personalidades que irão compor as mesas de debates preparadas para o evento agora em 2010.

Entre os convidados que confirmaram participação, destaque para a presença da escritora Lygia Fagundes Telles. Um dos maiores nomes da literatura nacional e membro da Academia Brasileira de Letras, Lygia participará da mesa de debates "Lygia por Lygia", uma homenagem do Salão de Ideias e da Bienal do Livro à escritora. Com ela estará o jornalista e autor Paulo Markun, que dirigiu o programa especial de TV Lygia por Lygia".
Como forma de reconhecimento da importância dos mestres na vida dos escritores, Ignácio de Loyola Brandão debaterá com o público e com o autor de novelas e escritor Walcyr Carrasco (também curador do Palco Literário, espaço dedicado a unir a arte da interpretação à literatura) o tema "Meus professores fizeram de mim um escritor.
O premiado escritor, tradutor e professor Milton Hatoum se une ao não menos reconhecido jornalista, escritor e roteirista Marçal Aquino para discutir com o público o tema "Brazil, Brazil", sobre a imagem da literatura brasileira no exterior.
Já o autor e desenhista Ziraldo vai falar sobre um assunto que, definitivamente, domina: "Pequenos leitores, grande literatura".

De Portugal virá João Marques Lopes, filósofo, professor e autor de "Saramago:Biografia", considerada a única biografia completa do autor José Saramago. Ele comporá a mesa "Tributo a José Saramago", junto com o cineasta português que acompanhou o escritor José Saramago nos últimos anos, Miguel Gonçalves Mendes.

Na "Sexta-feira 13 na Bienal do Livro", que marca a efeméride do "dia do azar", sexta-feira 13 de agosto de 2010, o escritor André Vianco (autor da série "O Vampiro Rei") dividirá a tribuna com a escritora e publicitária Giulia Moon (autora do recém-lançado "Dama-Morcega") para encontrarem respostas à seguinte questão: "Por que o mito do vampiro continua vivo?".
Um dos maiores nomes da literatura infanto-juvenil de nosso País, o premiado escritor Pedro Bandeira coordenará uma mesa de debate específica para também discutir com os visitantes o tema "Pequenos leitores, grande literatura".

Coautor (junto a Marisa Lajolo) do premiado "Monteiro Lobato – Livro a Livro", o professor João Luiz Ceccantini participará do debate "Reinações de Monteiro Lobato", sobre a vida e obra do escritor que é um dos homenageados pela Bienal do Livro em 2010.

Outra grande personalidade da literatura brasileira homenageada pela Bienal do Livro, a escritora Clarice Lispector será tema várias mesas de debates no Salão de Ideias. Enter elas, "Itinerários de Clarice" contará com a participação da autora, pesquisadora e professora Teresa Montero; e a mesa "Clarice na cabeceira" terá o escritor e poeta Affonso Romano de Sant´Anna.

Eterna Pagu", mesa que homenageia a jornalista e ativista Patrícia Galvão, terá a participação de seu filho, Geraldo Galvão Ferraz, e de Lucia Maria Teixeira Furlani, psicóloga e presidente da Universidade Santa Cecília. Ambos são coautores de "Viva Pagu: Fotobiografia de Patrícia Galvão".
Outro que abordará a literatura destinada às crianças e adolescentes, em uma das mesas sob o tema Pequenos leitores, grande literatura", será o escritor Bartolomeu Campos de Queirós.

Peregrinações do romance" é o mote do debate da mesa que terá a participação do escritor Rodrigo Lacerda, vencedor do Prêmio da Academia Brasileira de Letras 2010 de melhor livro de ficção, com o romance "Outra vida".

O acordo ortográfico da Língua Portuguesa será o tema do debate "Uma mesma Língua: acordo ou desacordo?", com a participação de Maria Helena de Moura Neves, professora de literatura e autora de diversos artigos e livros sobre o ensino do Português. Vale destacar que Lusofonia é o terceiro tema oficial da Bienal do Livro neste ano.

Antenados" nas atuais tendências de uso das tecnologias da comunicação e comunidades sociais da web, o escritor pernambucano Marcelino Freire, o poeta gaúcho Fabrício Carpinejar e a também gaúcha Verônica Stigger, escritora, jornalista, professora e crítica de arte, lideram o debate "Literatura em miniatura", que trata do fenômeno dos microcontos e o impacto dos blogs e Twitter sobre a ficção contemporânea.

O filósofo e educador Mario Sergio Cortella abordará com os convidados o tema "Política, religião: tolerância ou intolerância?"
Ricardo Azevedo, escritor e ilustrador de literatura infanto-juvenil, será um dos integrantes da mesa que debaterá o tema "Da carochinha ao terror com humor".
Contardo Calligaris, psicanalista, colunista e autor italiano radicado no Brasil, será um dos integrantes da mesa que debaterá o tema "O romance fora da página", para discutir, na aurora do Livro Digital (que é o quarto e último tema oficial da Bienal do Livro), para onde vai a subjetividade do escritor e do leitor.
O consultor especialista em administração de tempo e produtividade Christian Barbosa e o administrador, consultor em finanças pessoais e autor de best-sellers da área Gustavo Cerbasi debaterão o tema "Tempo para viver". Eles demonstrarão experiências que transformam a competitividade moderna em lazer e prazer.
Finalmente, a educadora, artista plástica, escritora e diretora da Ação Educativa do Instituto Tomie Ohtake, Stela Barbieri, também estará na Bienal do Livro para discutir a literatura feita para os pequenos, com o tema "Pequenos leitores, grande literatura".

Atração de maior destaque na programação cultural da Bienal do Livro de São Paulo, o Salão de Ideias é um espaço aberto ao debate plural entre escritores e personalidades dos campos editorial, intelectual, artístico e acadêmico, sempre com a participação do público que visita o evento.

Nomes que já haviam sido confirmados
Na programação do Salão de Ideias, já haviam confirmado participação a iraniana Azar Nafisi, autora do best-seller "Lendo Lolita em Teerã", que estará também na Flip (Festa Literária Internacional de Paraty); o escritor norte-americano Benjamin Moser, autor de "Clarice," (biografia da escritora brasileira nascida na Ucrânia Clarice Lispector), outro participante da festa paratiense; Conn Iggulden, autor britânico de épicos para o público juvenil, como a série "O Imperador"; o canadense Dacre Stoker, que é sobrinho-bisneto de Bram Stoker (criador do Drácula) e coautor, junto a Ian Holt, de "Drácula, o morto-vivo"; John Boyne, escritor irlandês autor de "O menino do pijama listrado", livro que retrata a amizade entre o filho de um oficial nazista e um garoto prisioneiro em um campo de concentração nazista; e Jostein Gaarder, norueguês que escreveu o "Mundo de Sofia", título reconhecido mundialmente e que já foi traduzido para 42 idiomas.

Entre os brasileiros que promoverão debates no espaço, estão: a escritora Ana Maria Machado; a autora e ilustradora de livros infanto-juvenis Angela-Lago; a atriz Beth Goulart; a ilustradora e escritora Eva Furnari; o também ilustrador e escritor Fernando Vilela; a pesquisadora e escritora Heloisa Prieto; o cineasta José Mojica Marins (criador do personagem Zé do Caixão); a escritora de livros infanto-juvenis Katia Canton; o jornalista e escritor Laurentino Gomes; a pesquisadora, professora e autora Marisa Lajolo, que é também curadora do Espaço do Professor da feira; a bióloga e escritora Martha Argel; o desenhista Mauricio de Sousa; o escritor e contista Moacyr Scliar; a professora e escritora Nádia Gotlib; o professor e autor Pasquale Cipro Neto; o psiquiatra, consultor e autor de best-sellers Roberto Shinyashiki; o escritor, teólogo e filósofo Rubem Alves; a escritora de livros infanto-juvenis Ruth Rocha; a apresentadora Soninha Francine; e a jornalista e escritora Thalita Rebouças.

Já o Território Livre, espaço da Bienal do Livro especialmente dedicado ao público jovem, receberá: Alberto Dines; Ana Erthal; Adriana Falcão; Ataliba Castilho; Caco Barcellos e equipe do programa "Profissão Repórter"; Carlos Alberto Faraco; Carlos Scaramuzza; Ciça Lessa; Fabrício Corsaletti; Fernando Reinach; Guaraciaba Micheletti; Gustavo Cerbasi; Guta Stresser; Hélio de la Pena; José Guilherme Magnani; Laís Bodanski; Lílian Romão; Lobão; Luiz Bolognezi; Luiz Nassif; Mara Luquet; Márcia Tiburi; Massimo de Felice; Mônica Pilz Borba; Newton Cannito; Petra Leão; Rachel Biderman Furriela; Rafael Cortez; Reinaldo José Lopes; Ricardo Calil; Ricardo Kobashi; Roberto Cassano; Rui Amaral; Serginho Groismann; Sérgio Ricardo; Tatiana Schibuola; Toninho Horta; e Wilson Sideral.

Participam também da Bienal do Livro 2010 as atrizes Bianca Rinaldi, Regina Duarte e Nívea Stelmann e os atores, Carmo Della Vecchia, Paulo Goulart, Sergio Marone e Wagner Santisteban, além do apresentador Zeca Camargo, que ocuparão o Palco Literário, espaço criado para envolver a literatura com as demais expressões artísticas. Este espaço promoverá, ainda, uma sessão aberta ao público da Academia Paulista de Letras (APL), em que os acadêmicos discutirão com os visitantes a obra e a trajetória do escritor Monteiro Lobato.
Programação cultural especial

Agora em 2010, a Bienal do Livro de São Paulo prepara uma extensa programação que oferecerá cultura, conhecimento e entretenimento aos mais variados públicos visitantes da feira. Para isso, convidou personalidades que oferecerão subsídios aos debates propostos, às atividades promovidas e às atrações especialmente produzidas para envolver o público, em um esforço que visa estimular e ampliar o hábito da leitura entre os brasileiros.
Como já citado, os homenageados e temas principais da programação cultural da Bienal do Livro são: Monteiro Lobato; Clarice Lispector; Lusofonia e Livro Digital.

Já tradicional ao longo da história da feira, o Salão de Ideias promoverá por volta de 40 encontros encabeçados pelas personalidades convidadas pela organização do evento, que vão colocar em discussão os mais variados temas, como a literatura em suas diversas vertentes, a magia da história, esporte e literatura, vampirismo, entre muitos outros. O espaço é organizado por dois curadores: o jornalista Manuel da Costa Pinto, editor do programa Entrelinhas e apresentador do Letra Livre, ambos da TV Cultura; e o também jornalista e especialista em cinema Alexandre Agabiti Fernandez.

Neste ano, a Bienal do Livro também inova, com o lançamento do espaço Cozinhando com Palavras. Sob curadoria do chef, editor de livros gastronômicos e jornalista André Boccato, promoverá uma série de workshops e mesas de debates sobre gastronomia em livros. Para isso, o evento montará uma arena gastronômica onde chefs e outras personalidades terão contato direto com o público.

A organização da Bienal do Livro dedicou especial atenção à programação do Espaço do Professor, que terá como curadora a conceituada escritora Marisa Lajolo, também professora da Unicamp e Universidade Presbiteriana Mackenzie e palestrante internacional. O Espaço do Professor foi organizado na forma de um curso que tem o objetivo de capacitar professores a trabalhar o livro em sala de aula.

Sob curadoria da editora e consultora em educação Maria Tereza Rangel, a O Território Livre da Bienal do Livro será um espaço dedicado a promover debates sobre questões que envolvem o momento de escolhas e de definições da própria identidade dos jovens, incluindo aspectos culturais e do mercado de trabalho para este público.

Também já citado, o curador Walcyr Carrasco, renomado autor de novelas, escritor e membro da Academia Paulista de Letras, levará ao Palco Literário grandes nomes do teatro, cinema, música e televisão que farão um link entre a literatura e as demais expressões artísticas. Além disso, o espaço receberá uma sessão aberta da Academia Paulista de Letras.

Para o público infantil, a Bienal do Livro preparou uma série de atividades destinadas a envolver e atrair as crianças para o mundo da leitura. A programação inclui duas séries especiais de atividades: o segmento temático O Livro é uma Viagem, organizado pelo IPL (Instituto Pró-Livro) e dedicado a promover a leitura desde cedo; e Fábulas com a Turma da Mônica, que tem como curador o próprio criador da turma de personagens de histórias em quadrinhos, Mauricio de Sousa.

A organização do evento firmou ainda uma parceria com o canal Discovery Kids, que montará no Anhembi o espaço Exploração Discovery Kids, destinado a oferecer atividades lúdicas aos pequenos.

A 21ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo prepara uma programação cultural rica e diversificada, composta por mais de 700 atividades distribuídas por pelo menos 400 horas durante seus 11 dias de duração (de 12 a 22 de agosto de 2010, no Pavilhão de Exposições do Anhembi, zona norte da capital paulista).

Nesta edição, novos formatos, grande interatividade e a presença de escritores brasileiros e autores internacionais vão formar a grade mais pluralista dos 40 anos de evento.
Para enriquecer a programação, a organização da Bienal do Livro convidou conceituados profissionais para serem curadores das atividades culturais. Em 2010, a programação está focada em quatro temas principais: Monteiro Lobato; Clarice Lispector; Lusofonia; e Livro Digital.
Realizada pela Câmara Brasileira do Livro (CBL) e organizada pela Reed Exhibitions Alcantara Machado, a 21ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo tem o objetivo de ampliar a base de leitores e democratizar o acesso ao livro – com reflexos imediatos à cidadania.

A Bienal do Livro ocupará uma área de 60 mil metros quadrados (o equivalente a quase oito campos de futebol) do Pavilhão de Exposições do Anhembi e a expectativa é reunir 350 expositores do Brasil e de fora, que representam mais de 900 selos editoriais.

Terceiro maior evento do gênero do mundo – os dois maiores são a Feira do Livro de Frankfurt e a Feira Internacional do Livro de Turim –, a Bienal do Livro chega em 2010 a sua 21ª edição, sendo um grande ambiente cultural onde se apresentam, juntas, as principais editoras, livrarias e distribuidoras do país, que destacam seus lançamentos nesse período. Assim, além da diversificada oferta de livros de qualidade e de todos os segmentos, vale enfatizar que a feira oferece uma programação cultural ampla e variada desenvolvida especialmente para despertar o gosto pela leitura em todas as faixas etárias e classes sociais.
Vale ressaltar que o primeiro dia da 21ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo (12 de agosto) estará reservado à visitação exclusiva de profissionais do mercado editorial. Para o público em geral, o evento estará aberto, portanto, a partir do dia 13 e até o dia 22 de agosto.

Serviços disponíveis

Para garantir maior conforto e segurança a visitantes e expositores, a promotora tem disponível no próprio evento alguns serviços, como posto médico, praça de alimentação, sala de imprensa, espaço das redes sociais, serviço de táxi, traslado Metrô-Pavilhão/Pavilhão-Metrô, guarda volumes, viagem e hospedagem.

Informações:
21ª BIENAL INTERNACIONAL DO LIVRO DE SÃO PAULO
Data: 12 a 22 de agosto de 2010
Local: Pavilhão de Exposições do Anhembi - Av. Olavo Fontoura, 1.209 - São Paulo/SP
Site: http://www.bienaldolivrosp.com.br/
http://contosafricanosearabes.blogspot.com/2010/07/lygia-fagundes-telles-ignacio-de-loyola.html