Pagu, em exposição.


Pagu, a musa do modernismo em livro e exposição



Escritora, jornalista, militante política e mulher de teatro, Patrícia Galvão (1910-1962) lutou com paixão em várias trincheiras. Feminista, avant la lettre, inspirou o movimento modernista e sacrificou sua vida pessoal familiar. A musa casou com Oswald de Andrade, inspirou artistas como Tarsila do Amaral e partiu para a Russia, depois de se filiar ao partido comunista.


Nos cem anos de seu nascimento, ela ganha merecida homenagem numa fotobiografia com rico material iconográfico, textos e belas imagens, cartas e outros documentos inéditos, uma coedição da Imprensa Oficial do Estado e da Editora Unisanta.








A autora de Viva Pagu – Fotobiografia de Patrícia Galvão é a professora Lúcia Maria Teixeira Furlani, que organizou o livro junto com um dos filhos de Pagu, Geraldo Galvão Ferraz. Ela participou da Flipzona, dedicada aos jovens,  na FLIP – Festa Literária Internacional de Paraty na mesa Viva Pagu em três atos, em palavras e imagens, e conversou conosco sobre essa paixão que dura há mais de 22 anos!


"A vontade de ir fundo, as grandes paixões e as grandes angústias, a ousadia, o inconformismo foram marcantes nela e em sua obra, até o fim de sua vida." De fato, uma trajetória apaixonante e inspiradora…



Lúcia Maria Teixeira Furlani é Mestre e Doutora em Psicologia da Educação, autora de Pagu – Livre na imaginação, no Espaço e no TempoCroquis de PaguA Claridade da Noite e dos infantis Tudo É Possível e O Segredo da Longa Vida, entre outros. É presidente da Universidade Santa Cecília e presidente do Centro de Estudos Pagu Unisanta, em Santos onde existem mias de 3000 documentos sobre a musa.



Recursos multimídia para encantar o jovem


Na Flipzona, além de falar sobre Patrícia Galvão, Lúcia apresentou um vídeo feito especialmente para esta participação com imagens e documentos da exposição Viva Pagu  que aconteceu na Casa das Rosas, em São Paulo e agora vai para Santos.


Lúcia nos contou que o objetivo é contribuir para tornar o jovem protagonista: " Os questionamentos e sonhos de Pagu podem ser um meio de fazer a nova geraçâo compreender suas próprias inquietações; incentivá-la a se expressar, e desenvolver por meio da arte, da cultura e da literatura, as promessas que trouxe consigo, ao vir a este mundo ". É o chamado "empodeiramento" através do exemplo de Pagu!


Palavras, sons, imagens como forma de despertar a imaginação e a criatividade, debates e atividades, mediadas pelas obras e a trajetória de Pagu; vídeos baseados em  livros escritos por Lúcia, – produzidos pela Unisanta, como esse, baseado no  livro homônimo de Lúcia e dirigido por Rudá de Andrade, primeiro filho de Pagu -formam o arsenal multimídia para despertar as pessoas, através dessa figura tão bela e instigante, que morreu precocemente, depois de sofrer na prisão.



 
A exposição que esteve na Casa das Rosas chega a Santos na quinta-feira, dia 19 de agosto.


Exposição Viva Pagu – Santos
Data: De 19 a 26 de agosto de 2010
Local: Universidade Santa Cecília (Rua Cesário Mota, 8 – Bl E – 4º andar – Ed. Leonilde e Sílvio Pirilo)
Horário de visitação: das 9h às 21h.
Visitas monitoradas: agendamento pelo email vivapagu@unisanta.br
Entrada gratuita